AllBIM and Parametric Design

BIMCLOUD4ALL – Collaborative Platform

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Esta iniciativa incidirá no desenvolvimento de uma plataforma de colaboração para a indústria, baseada no software Trimble Connect. O BUILTCoLAB implementará um “frontend” específico e desenvolverá alguns modelos para adaptar a plataforma de colaboração aos padrões e diretrizes existentes. A plataforma será distribuída no setor, para promover a colaboração digital e práticas inovadoras de gestão de documentos/modelos.

Tal plataforma pode potencialmente fornecer a base para vários módulos de expansão que alavancam a sua capacidade de recolher e processar dados. Um desses módulos pode ser composto pela integração de tecnologias de informação remota e ferramentas dinâmicas de otimização que incluem o potencial de enfrentar a elevada incerteza inerente aos ambientes de construção, não só proporcionando a flexibilidade e adaptabilidade necessárias ao sistema, mas também integrando equipas, equipamentos, processos e design num contexto de suporte à decisão em tempo real.

Este sistema pode ser utilizado para integrar e otimizar o planeamento e execução de projetos de construção de infraestruturas, apoiando a tomada de decisões ao longo das fases de conceção e construção. Enquanto o primeiro envolve o planeamento e gestão de materiais e equipamentos de um ponto de vista preditivo, tentando estimar todos os requisitos do projeto e gerar os planos/horários correspondentes, este último implica uma forte componente reativa, na qual devem ser constantemente efetuados ajustamentos aos planos/horários originais, a fim de manter o estatuto ideal da atribuição de recursos (isto é, recursos materiais e equipamentos).

Desta forma, as capacidades de planeamento e agendamento de um sistema de otimização podem ser melhoradas através dos dados de monitorização e controlo obtidos durante a fase de construção, potenciando a re-configuração automática e a rein otimização do sistema de acordo com o estado monitorizado dos recursos disponíveis.

Na prática, prevê-se que esta situação tenha um impacto significativo nos aspetos económicos (por exemplo, minimização dos custos e tempo), ambientais (por exemplo, diminuição das emissões de carbono e otimização dos recursos) e aspetos sociais (por exemplo, maior qualidade das estruturas e serviços, melhoria do ciclo de vida e segurança dos utilizadores), que correspondem aos três pilares da sustentabilidade na construção.

Em última análise, a combinação destas tecnologias pode incluir uma base para o desenvolvimento para os sistemas “cyber-físicos” automatizados e interligados da Indústria 4.0.

BIMCLOUD4ALL – Collaborative Platform

Principais Atividades (em curso)

Equipa

Sinergias